quarta-feira, 14 de junho de 2017

Alice Madness Returns Review


Hi Dolls!

Já há muito tempo que queria escrever sobre este jogo, porque foi dos mais que me cativou.  Infelizmente parei de o jogar durante uns bons meses, mas decidi que não passava desta semana e assim foi. Tenho, primeiramente, de agradecer ao meu melhor amigo por mo ter oferecido. 
Preparem-se porque vai ser um longo post, mas se gostam de jogos, se já jogaram este jogo, ou se pretendem jogar, aposto que vão gostar.


Eu passei este jogo em dificuldade normal, em 25 horas e meia. Isto porque eu tentei completar durante o jogo o máximo de coisas que consegui e isso deixou-me a 95%. Mas sendo eu como sou, sei que vou jogar o jogo e tentar completar 100%, porque eu sou daqueles gamers que gosta de completar os jogos ao máximo.
O screenshot do meu save do jogo
Eu não vou falar muito sobre a história do jogo em si, até porque se não jogaram e querem jogar, vão adorar descobrir aos poucos por vocês mesmos e eu não quero dar Spoilers. A história é sobre Alice Lidell, que perdeu a sua família quando a sua casa ardeu, e que se acha culpada do que aconteceu. O jogo é então Alice em Wonderland a tentar juntar as peças para descobrir o que se passou na realidade. No fim do post darei a minha opinião completa sobre o jogo, mas vamos começar por aspecto, armas, jogabilidade e coleccionáveis.

Aspecto

A Alice neste jogo não é representada como uma menina fofa, querida e inocente, de cabelos loiros e cara meiga.
Esta versão de Alice é bem mais sinistra e sombria, com cabelo negro e grandes olhos verdes que sobressaem na sua pele pálida. E eu gosto muito mais assim. No inicio do jogo temos um vestido normal inspirado na Alice que todos conhecemos, o azul com avental branco, apenas com símbolos a mais e um pouco de sangue. O laço nas costas tem uma caveira no centro. O segundo vestido é o Steamdress, e é um vestido preto normal numa versão mais steampunk cheio de fivelas e de aspecto rústico. O Siren é o meu preferido porque eu gosto de tudo o que envolva o mar e sereias. O vestido é repleto de escamas num degrade de rosa e azul menta e com pequenas pérolas. Outro dos meus preferidos é também o Silk Maiden que é uma espécie de quimono azul escuro com flores transformado em vestido. Depois temos o Royal Suit que é um vestido preto branco e vermelho com alguns dos naipes incluídos. Por fim temos o Misstitched que é um vestido feito de remendos. No laço atrás tem uma das caras das Ruins, que é um género de boneco.
Mas estes são apenas os vestidos originais do jogo.

Mas o AMR tem também DLC (Downloadable content) que eu acho muito mais awesome que os originais. Cada um dos seguintes vem também com um "poder" diferente. Cada um deles é inspirado numa personagem ou num momento do jogo. O Caterpillar é um fato de lagarta, verde, com patas á frente e asas pequenas nas costas. O Checkmate é um vestido vermelho e branco com peças de xadrez.
O Cheshire é (obviamente) igual ao Cheshire cat do jogo e é o meu DLC favorito, visualmente. A Alice tem olhos amarelos, orelhas de gato, patas e uma cauda.
O
Fleshmaiden é outro dos meus DLC favoritos e é todo feito em carne (Lady Gaga style? haha) e tentáculos. Nesta outfit a alice está descalça e com pés ensanguentados, no laço das costas tem um olho e os olhos da Alice são azuis quase brancos. O 
Hattress é inspirado claro no Mad Hatter e a Alice tem um chapéu igual ao dele no jogo. Este vestido contém uma data de gears e o braço esquerdo da Alice é mecânico. Por fim o Late But Lucky é dedicado ao coelho e inclui orelhas de coelho, um top hat e patas de coelho. O laço atrás também é constituído de patas e cauda de coelho.

Armas

Quando Alice encontra a Vorpal Blade
Este jogo tem 2 das minhas armas preferidas de todos os jogos que já joguei, sendo elas a Vorpal Blade e o Hobby Horse.
A Vorpal Blade é uma faca cheia de desenhos intrincados e é a arma principal da Alice. Não há palavras para quanto esta arma é maravilhosa e bonita. Queria muito ter uma Vorpal Blade coleccionável na minha prateleira cá em casa.


O Hobby Horse é um daqueles cavalinhos que as crianças usam para brincar, no entanto nas mãos da Alice é uma arma implacável. Não conheço uma pessoa que tenha jogado AMR e não ame esta arma. É destruição pura. Quando se faz upgrade a nível IV é um unicórnio, e eu não podia amar mais.
O Pepper Grinder é uma arma que parece um moedor de pimenta mas é um género de arma de fogo. É extremamente útil contra inimigos voadores.
O Teapot Cannon é uma chaleira que deita uma bola de chá e destrói paredes entre outras coisas.
O Clockwork Bomb é como o nome indica uma bomba que pode ser rebentada na altura desejada ou quando acaba o tempo.
Existe também o Umbrella que não é uma arma mas ajuda bastante contra certos inimigos, porque reflecte coisas projectadas pelos mesmos.


Também as armas têm DLC. A minha preferida é a Knightmare do Hobby Horse que transforma o unicórnio num unicórnio em esqueleto e com hastes e olhos brilhantes.
A
Vorpal Blade muda para Vorpal Cleaver que é praticamente igual mas é em forma de cutelo em vez de faca. O Octo-Grinder fica um género de polvo ou lula. Por fim o Catnip Cannon é inspirado no cheshire cat e o olho do bule move-se.


Jogabilidade

Para mim o jogo é uma agradável mistura de exploração, luta, puzzles e mini jogos. O jogo não se torna monótono, todos os Chapters são muito diferentes e dentro de cada Chapter tem muitas coisas novas, e inimigos diferentes. 
A vida da Alice é medida por Rosas, que são encontradas dentro de inimigos, objectos quebráveis, ou usando o Shrink Sense numa Shrinking Violet

Hysteria
Quando a vida chega a apenas 1 Rosa, é possível activar o modo Hysteria, ou como eu gosto de lhe chamar  IM ON MY PERIOD!!!! ( Desde que vi o Pewdiepie jogar xD )
O
Hysteria é um modo que faz com que os ataques fiquem extremamente poderosos e torna a Alice invulneravel por um curto espaço de tempo. Todo o aspecto do jogo muda durante Hysteria, todas as cores são reduzidas a preto, branco e vermelho, e a roupa, face e armas também mudam de aspecto.

Neste jogo existem mais duas habilidades, o Dodge que transforma Alice num conjunto rápido de borboletas azuis para evadir ataques ou desviar de coisas.

O Shrink sense é uma habilidade que permite a Alice encolher em tamanho, e tem três usos: localizar Keyholes para encontrar itens ocultos, ver mensagens e plataformas invisíveis, e para poder usar Shrinking Violets.

Coleccionáveis



Tudo o que consegui completar no meu save

Neste jogo existem varios tipos de objectos para coleccionar.

O primeiro e mais comum são os Teeth (dentes) que podem ser encontrados em inimigos, objectos ou mesmo espalhados pelos cenários e servem para fazer upgrade ás armas.


Pig Snouts: São focinhos de porco que podem ser encontrados a voar ou em paredes. Para colectá-los, é preciso usar o Pepper Grinder. Quando cheios de pimenta, os focinhos espirram e desaparecem. Quando eles desaparecem, abrem caminhos, ou revelam cestas com dentes e rosas.

Radula Rooms: São salas secretas nas quais Alice deve realizar certas tarefas. A conclusão das tarefas resulta em Alice ganhando Paint Pots. Quatro Paint Pots completam uma Rosa, que é adicionada à barra de saúde para a aumentar (quantas mais Rosas, mais saúde). É mais ou menos a mesma coisa que os Heart Containers nos Legend of Zelda.

Bottles: São garrafas brancas e douradas brilhantes. Encontrar cada garrafa em um capítulo desbloqueia peças de concept art.

Memories: São fragmentos de diálogo de pessoas que tiveram um grande impacto na vida de Alice, representadas por objectos brilhantes diferentes para cada pessoa.



Opinião pessoal


Deixo já aqui explicado que para mim o design do jogo está espectacular e todos os cenários são perfeitos com todos os mais pequenos detalhes. Fiquei maravilhada com todos os pequenos objectos diferentes em todos os chapters. Todos os objectos quebráveis , inimigos, plataformas, mini-games são diferentes ao longo do jogo, e quase parecem vários jogos diferentes.Eu tenho de admitir que muitas vezes parei de jogar para observar os cenários com mais atenção e tirar alguns screenshots.

Melhor screenshot que tirei

Adoro que o jogo seja fofo e bonito em certas partes, mas creepy e gore no resto e adoro a maneira como todas as personagens foram recreadas. Parece algo que podia ter sido imaginado pelo Tim burton. O Cheshire não é gordinho e peludo, o coelho parece psicótico e até a própria Alice parece aquelas meninas saídas de um filme de terror.
Cheshire, o coelho, Mad Hatter e a Rainha.
O jogo é bastante fácil de jogar em modo Normal e embora certas partes sejam um pouco frustrantes, acaba por se conseguir passar á segunda ou terceira tentativa. As partes que menos gostei foram os mini games de plataforma 2D porque eu não gosto muito de jogos recentes em plataforma mas acabam por se tornar faceis. Outra coisa que também não gostei foi o facto de eu ter muita ansiedade e este jogo contem muitos dos meus medos incluido aguas profundas e escuras. Ou seja, o chapter debaixo do mar foi um misto de sentimentos para mim. Por um lado tem partes muito queridas e divertidas e coloridas que eu adorei, e como já referi acima adoro o vestido Siren, mas por outro lado a parte mais obscura deste chapter deixou-me muito ansiosa e com vontade de largar o jogo e nunca mais lhe tocar.


E acho que vou ficar por aqui, este post já é um dos maiores aqui no blog e espero que tenham paciência para ler. O jogo é magnifico, e se gostaram do que leram, aconselho a jogarem porque este jogo é muito bom mesmo. Deixem aqui nos comentários o que acharam se já jogaram, ou caso não o tenham feito se ficaram com vontade de jogar.
Caso ainda não tenham visto o desenho que fiz sobre o Alice Madness Returns, podem ve-lo carregando aqui : Sketchbook Page2

 Beijinhos 

sexta-feira, 19 de maio de 2017

TAG "O que tenho no meu armário?"

Hi Dolls! O post de hoje é uma tag, que eu vi algures no youtube e decidi fazer aqui no blog porque achei uma ideia engraçada. Embora o meu armário não tenha muitas coisas dos estilos que eu gosto, espero que gostem na mesma das coisas que escolhi.

1. Qual é o item mais antigo no teu armário?
Eu tenho imensos itens antigos, tenho roupa que remonta aos tempos da escola básica e ainda me servem. Mas o mais antigo penso que é esta camisola em renda que é mais velha que eu, antigamente era usada como camisola interior ou combinação (combinação era o que se chamava á lingerie antigamente).

2. Qual é o item mais recente?
O item mais recente é este vestido da Bershka que custou 15 euros. Adoro-o.

3. Qual é o item mais caro?
Eu não sou muito de comprar itens caros, mas se tiver de dizer, acho que o mais caro são estes sapatos pretos que são da Bershka e foram 30 euros (não, não tenho peças de roupa acima dos 30 euros).

4. Qual é o item mais acessível e barato (que usas muito)?
Tenho que dizer o meu casaco de cabedal. Custou apenas 10 euros na Primark, e é muito versátil, fica bem com saias, com calças, com vestidos, é confortável, bonito e de boa qualidade.


5. Que peça de roupa gostavas de ter mais no teu armário?
Overalls (macacões). Gostava de ter overalls em saia, em calções, em calças em ganga, e em outros tecidos.

6. Qual foi a maior pechincha?
A maior pechincha foi talvez esta camisola com padrão universo. Comprei por 2 euros numa Thrift Shop (loja em segunda mão). Sou fanática por lojas porque se podem arranjar coisas bonitas e baratas, muitas vezes como novas.

7. Qual foi o maior desperdício de dinheiro?
O maior desperdício de dinheiro foram sem duvida estes sapatos de salto alto que me custaram 25 euros, comprados para um casamento em 2011 e usados nem meia dúzia de vezes desde esse dia.


8. Qual o tipo de peça de roupa que mais gostas de usar ou mais tens?
Vestidos sem duvida. Tenho mais vestidos do que gosto de admitir. Nem sempre uso vestidos, mas é o que mais gosto de vestir.

9. Qual é a sua peça favorita que te ofereceram?
Eu amo a maior parte das coisas que me oferecem, mas este body da Primark tem 1990 nele, que é o ano em que nasci, e por isso gosto imenso dele



10. Qual é o item mais confortável?
O meu item mais confortável é sem duvida nenhuma o meu unicórnio da Primark. É tão fofinho e quentinho e lindo *-*



11. Qual é o item mais desconfortável
(mas que fazes um esforço por usar porque o adoras)?
Sem duvida estas botas pelo joelho. Eu normalmente não uso saltos porque sou um pouco trapalhona já por natureza, e quando uso prefiro com salto mais grosso, mas estas botas são lindas de morrer.



12. Mostra um conjunto completo favorito.
A outfit completa que tenho gostado muito ultimamente é esta. A minha camisa com gatinhos da Bershka (9,99€), os jeggings da New Yorker (14,99€), a mala envelope da Primark (4€) e os meus sapatos brancos do Chinês (foram cerca de 15€ penso eu).



13. Escolha seu item favorito branco.
Embora não seja branca mesmo, é um género de um branco sujo e é esta camisola da Pull&Bear repleta de batons, que foi cerca de 15 euros. Foi uma daquelas peças que quando vi na loja não podia vir embora sem ela. 



14. Quais as tuas lojas preferidas?
A loja que mais compro é a Primark devido aos preços baixos, mas as minhas lojas favoritas são sem duvida a Bershka, Pull&Bear e a NewYorker.

E é isto Dolls! Embora eu quisesse mesmo ter um estilo mais definido (não tenho bem um tipo de estilo), as marcas que eu gostava de poder comprar como a Dollskill e Blackmilk são caríssimas, por isso tenho de me contentar com as lojas onde ainda consigo ir comprando uma pecinha ou outra. E vocês Dolls? Qual é a vossa loja preferida? E a peça de roupa que mais usam? Deixem comentários e se gostam deste tipo de Posts com Tags digam algo, eu gosto imenso de os fazer mas ás vezes tenho medo que sejam tags a mais!
Kisses!

quinta-feira, 18 de maio de 2017

Juventude de Hoje

Hi Dolls!
Bem eu andava aqui longe do Blog mas hoje tive de vir escrever devido a um assunto que tem virado noticia. Ora foi publicado um vídeo que gerou polémica da queima das fitas do Porto (se não estou enganada). Nesse vídeo é possível ver uma rapariga deitada nos bancos de um autocarro rodeada de colegas a filmar e incentivar um outro "colega" que tem a mão dentro das calças da mesma. Ora a polémica aqui é que nos telejornais já dizem que a rapariga estava desmaiada, bêbada, incapaz, etc... No entanto é possível ver que a própria durante o acto sexual (ao qual os jornais chamam violação) se encontra aos beijos com o "agressor" e chega mesmo a acariciar-lhe o cabelo.Ora eu como já tenho referido varias vezes desde que saiu esta "noticia" eu não defendo nem o rapaz, nem a rapariga, aliás ambos deviam ser culpados por atentado ao pudor. 


"ARTIGO 212.º (Exibicionismo e ultraje público ao pudor) Quem, publicamente e em circunstâncias de provocar escândalo, praticar acto que ofenda gravemente o sentimento geral de pudor ou de moralidade sexual, será punido com prisão até 1 ano e multa até 100 dias."

Pondo isto o que tenho a dizer é que, primeiramente achei estranho a rapariga (mesmo estando bêbada) não mostrar sinais de luta ou resistência, até que depois reparei que a mesma estava aos beijos. Outra coisa muito estranha foi o facto de nem ela, nem os pais terem feito queixa. Isto porque? Ora porque se a rapariga não foi violada e se estava a gostar porque raio haveria de fazer queixa? A menina apenas chegou a casa foi á sua vidinha e quando viu o vídeo (que só passou nos jornais com a identidade da mesma censurada) calou-se bem calada, e os pais viram as noticias e provavelmente nem lhes passa na cabeça pensar que a princesinha linda que eles criaram fizesse coisas daquelas por isso nem sequer puseram a possibilidade de ser ela no video.

Então é aqui que chego ao tema em questão, ao que quero falar desde inicio. A juventude de Hoje. Eu vejo na televisão ou internet noticias de quando a quando que fico chocada. Adolescentes a terem sexo em casas de banho de discotecas, a serem filmados e saberem e continuarem. Raparigas nas queimas sem camisola (ou sutiã) a serem pintadas com canetas enquanto os colegas despejam álcool em cima. Rapariga em algum lado (já vi á muito tempo) numa festa a por na boca o máximo de orgãos sexuais masculinos (sem proteção) que conseguir num minuto, porque pensava que ia ganhar um prémio. Mas onde vai parar este mundo? O nosso futuro são as crianças e são estas as crianças (ou adolescentes chamem-lhes o que quiserem) que nós temos para governar o mundo daqui a 15/20 anos. Em quem está a culpa? Não se pode culpar apenas os pais, porque lá está os pais muitas vezes nem sabem metade das coisas que os queridos filhos fazem, mas muitos nem sequer se interessam no que os filhos fazem, e acima de tudo não "supervisionam" melhor as coisas no geral. Eu sei que é difícil é claro que os meus pais não sabem quantas vezes bebi, quantas bebedeiras apanhei, ou algo do género.


Mas ensinaram-me a beber com moderação, sempre olhar por mim e pela minha segurança, não largar as bebidas e não aceitar bebidas de estranhos. O que mais me choca é que com 15 anos muitos miúdos já sabem mais sobre sexo do que muitos adultos e que eu com 15 anos ainda brincava ás Barbies e Polly Pockets e era gozada por isso. Também era gozada por beber coca-cola quando ia sair á noite e quase todos os dias ouvia piadas do género "oh Eva tu não bebes e és a única que não tem carta, tu é que eras fixe para levar a malta". Acham que isso me incomodava? Não. Sempre disse e volto a dizer "Não preciso de álcool para ser fixe, quem gosta, gosta, quem não gosta, azar". Sim bebo (bolas tenho 27 anos) mas não bebo até cair para o lado e sei quando parar. O problema no meio disto tudo é a quantidade de pessoas que venera e faz ídolos de pessoas que participam em reality shows como "Love on Top" ou "Casa dos Segredos" onde diariamente é mostrado sexo, ou actos obscenos em horário nacional. O que têm a dizer sobre isto Dolls, acham que os miúdos de hoje não tem consideração por eles próprios? Deixem opiniões.

sexta-feira, 3 de março de 2017

My favorite Youtubers!

Hi Dolls! Hoje trago um post sobre algo que muita gente me pergunta... "O que costumas ver no YouTube?". Ora sendo eu a pessoa que sou, com sede de aprender e mood swings, vejo absolutamente tudo, desde vídeos de costura, tutoriais de maquilhagem (não podia deixar de ser), coisas engraçadas ou até musica. Mas quero ir com detalhe, não a cada um dos canais que sigo (são quase 350 a este ponto) mas os principais. Vou deixar o link ( no titulo de cada) e uma breve descrição do canal ou do que é que gosto mais. Então vamos começar espero que gostem de ler porque vai ser um longo post!

Pronto o Felix já toda a gente esperava, não é segredo nenhum que eu faço parte do Bro Army e que vejo o canal numa daily basis. Sigo o canal á uns anos e sempre me fez rir quando mais precisei. Embora ultimamente não ache tanta graça, continuo a adorar os vídeos dele. Antes que me censurem, eu comecei a ver o Pewds por causa dos jogos, e para quem o acompanha sabe que ele menos e menos tem vindo a publicar vídeos sobre jogos. Uma boa surpresa foi o Resident Evil 7, porque adorei que ele voltasse aos jogos de terror, visto Amnesia, Outlast, entre outros serem as minhas gameplays preferidas dele. Sugiro que vejam as montagens de Scary Games Funny Moments.





Ok, eu vejo vários canais de maquilhagem, porque como muita gente sabe sou fanática por maquilhagem. Mas a Mykie do Glam and Gore é a minha Youtuber favorita nesta matéria. Ela começou do zero, com pouco dinheiro, aprendeu tudo por conta própria na internet e Youtube (como eu) até que decidiu candidatar-se aos Nyx Face Awards e acabou por ganhar o titulo de Beauty Vlogger of the Year. Ver desde o inicio ela evoluir fez-me agarrar ainda mais a minha paixão pela maquilhagem e sem duvida começar a entrar pela vertente FX que eu nunca pensei em fazer, de coisas mais assustadoras e sangrentas, mas que agora amo. Sou uma proud Zombae (como a Mykie chama aos followers.) e vou continuar sempre a seguir esta mulher linda que me ensinou muito até hoje, mesmo sem saber.





Ora bem o Wuant é quase uma religião cá em casa. De manhã há café, ao jantar há sempre Wuant. 



O Wuant também é um canal de jogos, mas quando faz vídeos sem ser de jogos é sempre rir até ao fim. Adoro quando ele mete o pai nos vídeos com ele, porque o pai alinha em quase tudo e tem mesmo muita graça. Para mim é o melhor youtuber português, não que eu veja muitos (Darkframe, Sea3po, Sirkazzio, etc...) mas este miúdo tem uma graça natural, mesmo pela maneira de ser.






Este não é bem um canal, mas uma rubrica do canal da OMGitsfirefox, com a minha linda e perfeita MissesMae. Embora a rubrica tenha começado em casa da OMGitsfirefox, num stream, acabou por evoluir para um estúdio e agora é um "programa" que sai, como o nome indica todas as sexta-feiras. No inicio a Mae não participava, mas foi um dia como convidada, e depois da outra "apresentadora" desistir, a Mae (yes yes yeeeees) ficou a substitui-la. Todas as sextas sai um episódio com cerca de um hora, com um convidado diferente, onde falam basicamente de SEXO! A parte que menos gosto é a do Tinder mas, tirando isso adoro e farto-me de rir com as mentes perversas destas duas gamers, crew members e convidados. Se forem de uma mentalidade que se ofende facilmente com conversas sobre sexo, nem vale irem ver. Já eu choro a rir.




Este canal é muito engraçado mesmo. O Rhett e o Link são os dois engraçados á sua maneira. O primeiro vídeo que vi deles foi a música "My OCD" sobre OCD e que eu não consigo evitar rir, com a quantidade de cenas que me identifico nesta música. Apartir dai fui ver o canal e adorei. A minha rubrica preferida é a Will It, onde eles pegam em varias coisas, incluindo coisas que não são supostas comer (erva, serradura, etc..) e tentam ver se vai ficar bom de alguma maneira (Will it Popsicle, Will it Sushi, Will it Pizza). Tem piada e é muito engraçado, eles são muito divertidos e eu gosto muito dos dois, embora tenha um carinho especial pelo Link (whattup Legend of Zelda reference!! hahah).




Este canal é para quem gosta de BOOBS! Mais precisamente de mamas de animes, e animes no geral. Isto porque o Noble menciona mamas pelo menos uma vez por vídeo (no mínimo). Adoro as "Try not to Smile" e "Try not to Laugh" challenges que ele faz, porque o Noble é praticamente incapaz de NAO RIR. Ele passa os vídeos do inicio ao fim com um sorriso na cara. É muito Cringy em certas situações mas tem muita piada mesmo haha.



Esta rapariga é de RIR. Impossível alguém não gostar dela. Eu nunca achei muita piada a nenhum Youtuber Brasileiro, mas assim que vi um vídeo da Kéfera nunca mais consegui parar de a ver. Em especial gosto dela falar do dia a dia e de assuntos que toda a gente acha mas ninguém fala. E palavrões, carradas deles, mas sempre com piada. 






Eu passo mais horas do que gosto de admitir a ver FBE. Eles tem varias series de videos, Elder React To, Youtubers React To, Kids React To entre outros e são todos muitos giros. Os meus videos preferidos são os dos Elders, porque metem pessoas mais velhas a jogar jogos como o GTA e o Mortal Combat, ou a assistir a videos de Slipknot, BMTH e outros, onde gravam as reacções dos mesmos (dai a ser React To). É engraçado, mas também educativos, porque ao longo do vídeo eles vão contando factos sobre o que eles estão a reagir, e é sempre bom aprender umas coisinhas.






A principal razão pela qual eu vejo o canal da Cherry é ... HARRY POTTER. Esta linda Slytherin (a minha casa de Hogwarts também) coleciona e fala de montes de coisas sobre a Saga e adoro ver os vídeos dela pela paixao com que ela fala (ok, e também pelo sotaque British dela hahah). 







Mais uma coisa que toda a gente sabe que amo é o Japão. A Sharla é uma Canadense que foi morar á uns anos para o Japão e eu adoro ver os dois canais dela. Ela é muito parecida comigo (ou eu com ela porque ela tem 30 anos haha), adora gatos, pokémon, Sailor Moon, animes no geral, peluches, coisas fofinhas e entre outras coisas. Ou seja quando não está a mostrar partes do Japão, está a fazer vídeos sobre estes assuntos, e eu gosto imenso de ver. 







Eu conheci a Taylor a partir da Sharla porque elas fazem imensos vídeos juntas (é uma das melhores amigas da Sharla). Embora eu não seja muito de canais do género do dela, gosto imenso de ver os Vlogs dela, adoro o sentido de moda que ela tem e acho-a muito querida.






O Whindersson é outro dos poucos canais brasileiros que sigo, mas vale muito a pena. Uma vez vi um vídeo dele num programa a fazer stand up sobre a infância dele e chorei a rir, e a partir dai comecei a seguir o canal. O vídeo que ele fez "O dia que assisti 50 tons mais escuro" tá muito bom mesmo, os vídeos dele tem muito piada. Basta ignorarem os primeiros segundos do vídeo que ele mete sempre a dançar Funk e aposto que vão gostar. Todos os vídeos que falem da infância e da mãe dele são comédia do inicio ao fim. Também tem uma paródia da Adele, chamada "Qual é a senha do Wifi", que tem um piadão!






O Shane não é para toda a gente. O rapaz tem claramente distúrbios psicológicos e sinceramente é o que mais gosto nele. As piadas dele são muito dark e muitas vezes impróprias, mas para quem o vê regularmente e o conhece, vai achar piada. Adoro quando ele faz vídeos de Conspiracy Theories que normalmente são sobre lendas urbanas e outras coisas e tem sempre piada. Outra coisa que adoro e fiquei a conhecer pelo canal dele é o Mandela Effect mas quem quiser que vá pesquisar na net ou até cuscar o Youtube dele porque vou demorar muito a explicar.






Billions of Years of Evolutionary Advancement... AND THEN WE HAVE KASSIE!

Só pela intro já vale a pena. A Kassie é uma Youtuber e Gamer, e faz vídeos de jogos, onde é muito engraçada, faz as vozes das diferentes personagens enquanto joga e ainda junta umas piadas akward. Quando comecei a ver este, vi o vídeo "Fashion or Porn?" e ri tanto que acabei por ver mais vídeos dela. Para quem gosta de gente engraçada, ela vale bem a pena!


E é isto, e já é muito, estes são os youtubers que mais gosto, claro que cada um tem o seu gosto pessoal, mas aconselho a quem não conhece verem pelo menos um vídeo de cada um e podem ser que gostem, muitos deles nunca pensei gostar e agora adoro. Se já seguem alguns destes digam me nos comentários quais, e se quiserem, também aceito sugestões de novos youtubers! Beijinhoooos

quinta-feira, 2 de março de 2017

Tomb Raider (2013) Review


Hi Dolls! Hoje trago-vos a review do jogo que eu joguei recentemente e que andei bastante tempo para jogar, o Tomb Raider que saiu em 2013. Joguei em computador, e não pensei gostar tanto como gostei, porque andava um pouco de pé atrás com o novo aspecto da Lara, mas no fundo tenho de admitir que o jogo está muito bom. Joguei em dificuldade Normal, e tenho a dizer que é um jogo fácil de passar, com algumas partes mais difíceis que é preciso paciência e jeito para jogar. Joguei 20 horas repartidas por 3 dias e acabei o jogo a 81%. Isto porque existem relíquias, documentos, challenges e outras coisas para se completar e coleccionar, e certas partes é preciso gear que se encontra mais á frente no jogo, e embora seja possível viajar para níveis anteriores, eu não o fiz porque quis seguir sempre a linha do jogo.

Já todos vimos a Lara de varias formas, em muitos jogos, para diferentes plataformas, mas nunca assim. Este jogo retrata a Lara na sua primeira expedição onde o navio que ela viaja, naufraga numa ilha misteriosa. É ai que começa a jornada desta heroína, que de nada tem de semelhante com a tão conhecida Lara que temos vindo a amar ao longo dos anos. Esta Lara é inexperiente, e no inicio não passa de uma rapariga frágil e assustada, que é obrigada a recorrer aos mais primitivos instintos de sobrevivência. Os gráficos do jogo são de uma beleza inexplicável, e eu tive de jogar com os mesmos no mínimo, para o jogo correr sem problemas no meu computador, nem imagino com a qualidade no máximo devia ser ainda mais espectacular (para quem jogou, aquela paisagem da antena é qualquer coisa de awesome).

O jogo como não podia deixar de ser, tem muitos enigmas, inimigos, lutas entre outras coisas, e embora eu não seja a melhor jogadora do mundo, safei-me bastante bem, e a coisa que tinha mais dificuldade em outros jogos (Tomb Raider ou outros) que era saltar e agarrar-me sem cair é muito mais facil, porque se estiver-mos 1 milimetro fora do sitio, ela agarra-se na mesma, enquanto em outros jogos era queda com morte certa se não fosse medido minuciosamente antes do salto. Outra coisa que não costumo gostar mas adorei neste jogo, são as Eventos de tempo rápido (Quick time events, porque nunca tive muita rapidez de movimentos, mas no computador até foi bastante facil, foram partes que passei á primeira. 

Os inimigos são fáceis de matar, e para satisfação total minha que amo dar Headshots ao pessoal, cada headshot dá mais pontos para depois se melhorarem as skills. Escusado será dizer que fiz muitos pontos só com headshots hahah. Existem partes mais difíceis em que temos de matar muitos inimigos de uma vez, mas basta skill com as armas, para se passar. O jogo acabou por ser um dos poucos onde não fiquei encalhada em lado nenhum, nem aziei com o jogo. Deu-me bastante prazer, não me enervei e sabe mesmo bem passar um jogo assim de rajada. Até os bosses eu passei rapidamente e estou bastante admirada com tal feito, não que eu seja má a jogar, mas porque normalmente estes jogos são bastante difíceis.


Houve muita coisa que gostei neste jogo, sendo os gráficos, jogabilidade e história alguns deles, mas também a aprendizagem de skills com o avançar do jogo e melhoria de armas, adorei poder escolher entre diferentes armas para diferentes situações, poder usar a Riffle durante lutas com vários inimigos, pistola para dar headshots certeiros, arco e flecha para matar silenciosamente ou até machado na luta corpo a corpo. Um toque que também gostei é durante as lutas, as maneiras de finalizar inimigos com movimentos especiais para cada uma das armas. Não consigo arranjar um único defeito para dizer sobre este jogo, surpreendeu-me imenso pela positiva e fico triste que acabou e que só tenho mais umas coisinhas por completar para fazer o 100% de jogo, e agora posso voltar e fazer.
Bem espero que tenham gostado e que gostem desta mini Review de um jogo espectacular que eu não quero falar para não dar Spoilers, a quem ainda não jogou. Beijinhos!


Triforce