sexta-feira, 18 de maio de 2018

Mini DIY - Palete de Aguarelas

Hi Dolls! Hoje trago-vos um DIY (Do it yourself) de como fazer uma palete para as vossas aguarelas em tubo. Quem nunca viu e quis ter aquelas paletes em metal com divisões para todas as vossas cores? Tenho uma alternativa barata para vos ajudar.

Materiais necessários:

- Aguarelas em tubo
- Contentor com divisórias para comprimidos
- Álcool ou acetona
- Algodão 
- Pincel / Espátula pequena


Como fazer:

Comprem um recipiente de comprimidos do género deste da imagem.


 Existem com mais ou menos divisões, com tampas que abrem vários compartimentos ou individualmente, que são todos colados ou em partes que se separam. Escolham conforme a quantidade de cores que têm ou que mais gostem. O meu tem 7 conjuntos de 4 que se separam (7 dias com 4 horas diferentes para tomar o comprimido), tampinhas individuais e um tabuleiro por baixo para colocar os contentores.
O primeiro passo é simples e não é obrigatório, mas fica mais bonito. Com o algodão embebido em álcool ou acetona (vejam qual remove mais facilmente) removam todas as letrinhas das tampinhas dos contentores. Vão acabar com algo assim


De seguida é a parte mais demorada, com calma e um pincel, espátula pequena ou até um pauzinho de gelado espremam os tubos para dentro das divisões e com ajuda do utensílio alisem o melhor que conseguirem as cores para ficar direitinho (raspem o utensílio de lado na divisão para aproveitar a tinta que ficar nele). se quiserem podem misturar duas cores para fazer uma nova, apenas aconselho a misturarem muito bem porque por baixo ás vezes não ficam bem misturadas. Como podem ver em cima, os meus tubos são apenas 12 e no entanto a minha palete final tem 20 cores, porque eu quis fazer roxos e rosas que não tinha, e mais azuis e verdes. Este passo não é necessário porque com aguarelas vocês podem sempre fazer cores nas paletes onde misturam as cores antes de pintar, mas como eu uso muitos rosas, roxos e azuis, decidi fazer isto para ter menos trabalho antes de pintar.
Mesmo assim ainda me sobrou tinta em alguns dos tubos de aguarela que vão dar para uma segunda vez.


Depois de todas as cores prontas é só deixarem aberto e a secar. Podem por uma folha de papel ou um guardanapo por cima para não cair algum lixo ou pó sem querer dentro, e depois é só esperar. 
Aconselho a não fazerem a palete se estiverem a pensar em pintar no dia seguinte, a não ser que tenham aguarelas alternativas (ou podem usar directamente dos tubinhos caso tenha sobrado tinta), porque demora de 3 dias a uma semana a secar dependendo do calor ou frio (a minha demorou 6 dias no inverno). E pronto é isto, nada de mais, mas na minha opinião uma grande ajuda, adorei imenso o resultado e uso bastante. Espero que tenham gostado :) beijinhos

segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

My first Cosplay (Lisboa Games Week)

Hi Dolls! 
Tal como vos prometi no ultimo post, aqui está tudo sobre a minha primeira verdadeira experiência como cosplayer, na Lisboa Games Week. No post anterior falei da elaboração do cosplay e todas as coisas que antecederam o dia do evento e podem ver AQUI.
Os bilhetes 

No dia 18 de Novembro assim que acordei, fiz a minha maquilhagem, e vesti-me. 
Assim que o Sandro chegou cá a casa, arrancámos e fomos até Lisboa.
Assim que chegámos e estacionámos, eu estava super ansiosa
e também  preocupada com o facto de não me deixarem entrar
com uma arma tão grande e pesada (o Hobby Horse).
Mas tudo correu bem e entrámos sem problema.

A primeira coisa que fiz assim que entrei foi ir procurar
a banquinha da minha querida Mariana Cunha
(no final do post eu mostro o que comprei das coisinhas fofas que ela faz).
Depois de um tempinho com a Mariana  (e dois dedos de conversa)
fomos dar umas voltas para conhecer o espaço.
Assim que passámos pelo espaço do exercito e eu vi que havia escalada,
eu tive de ir fazer, imediatamente.
Como estava de botas tive de trocar de sapatos com o Sandro (que estava de AllStars) e lá fui eu.


Quando desci das alturas, fomos passear mais um pouco e entre os dois pavilhões
onde estavam a decorrer o evento encontrámos imensos cosplayers,
que foram muito simpáticos e com quem ficámos á conversa.
Tirei uma foto em grupo com o pessoal que estava a fazer cosplay do League of Legends.

Pessoal fantástico

Depois disso também tirei algumas fotos a sós com alguns outros cosplayers.
Foi muito querido ser aceite assim na comunidade,
ninguém julgou o facto de ser o meu primeiro Cosplay ou evento,
vários elogiaram o meu trabalho com a roupa e armas,
e senti-me super integrada, tanto que só queria ficar lá para sempre.

Eu com a Annie (LoL), com uma companheira de equipa Slytherin e com outr Alice Liddel.

Depois de todo o convívio entre cosplayers onde conheci pessoas incríveis,
demos muitas mais voltas aos pavilhões
(demos tanta volta que mais valia ter ainda o Pokemon Go instalado,
dava para eclodir ainda uma boa quantidade de ovos hahaha).
Vimos banquinhas de pequenos grandes artistas, bancas de tshirts e merch
(Aquela bem caras que é mesmo só para olhar hahah),
espreitámos os novos jogos e fomos reviver a nostalgia dos arcades,
 onde estive a jogar Super Mario que é um dos primeiros jogos que me lembro de jogar,
e o meu namorado esteve a jogar Metal Slug enquanto eu e o Sandro assistíamos.
 Nem eu sabia o quanto ele é bom a jogar este jogo.

O Carlos a jogar Metal Slug e eu a jogar Super Mario.

Eu queria muito ir jogar nas máquinas de flippers porque sou aficionada por eles
e passava horas a jogar, mas a fila era muito grande mesmo e desisti.
Vimos também alguns Youtubers, como o Darkframe, o Kazzio, e mais.

A melhor parte de todas no evento foi o  convívio, adorei conhecer toda a gente, adorei que reconhecessem o meu cosplay, que me parassem para fotos e me falassem.
Até porque eu tive vergonha de ir falar com algumas pessoas,
por isso fiquei feliz de virem falar comigo.

Com o meu cunhado Leandro e as amigas a fazer cosplay de FNAF

No final do dia fomos ás bancas que queríamos comprar as coisinhas que queríamos para ir embora.
Numa lojinha sem nome comprámos dois porta-chaves,
o Carlos escolheu uma DragonBall e eu escolhi a Sailor Mars,
Rei Hino (Rita em Portugal) da Sailor Moon visto ser a minha Sailor favorita.

DragonBall e Sailor Mars

Na banquinha da Mimi Ribonita (instagram AQUI),
apaixonei-me pelos stickers super meigos e doces dela e comprei 5 deles.
Escolhi a Alice (Alice no pais das maravilhas), a Usagi (Bunny da Sailor Moon), a Princesa Zelda (Legend of Zelda), o Tony Tony Chopper (One Piece) e uma OC dela que é uma mistura de gelado com unicornio e achei muito fofa.
Queria comprar muitos mais, mas tive de escolher apenas alguns e
foram estes os sortudos,
mas se tiver possibilidade quero comprar mais.
Os stickers fofinhos que escolhi.

Numa banquinha de comidas, tive de ir comprar como não podia deixar de ser,
uma caixa de Pocky porque há muito que eu queria provar,
infelizmente não gostei muito dos que escolhi,
porque eu sou parva e comprei  por a caixa ser a mais bonita.
Sendo assim escolhi o sabor de gelado de morango mas eram um pouco enjoativos.
Para a próxima compro de chocolate.
Também comprei uma garrafa de Ramune de Morango
(eu já tinha provado de melão, mas gostei mais do de morango).
Ramune e Pocky

Por fim (embora tenham sido as primeiras coisas que comprei) na banquinha da Mariana Cunha,
que se chamava Kawaii Crafts na altura mas que agora podem encontrar
com o nome de  Mii's Crafty House.
Podem encontra-la no Facebook (AQUI) , Instagram (AQUI),
ou na loja Online (AQUI).
Tudo o que ela faz é super fofo por isso eu queria trazer tudo,
mas eu escolhi um choker com o símbolo dos Deathly Hallows
e o Carlos escolheu um pendente com um Lightsaber vermelho.
Por favor sigam-na nas varias plataformas online, não vão ficar desiludidos.
As coisinhas que a Mariana faz são tão fofas *.*

No final do dia depois de tudo comprado e visto, com muita pena minha ,
tivemos de ir embora, e assim acabou este dia, que foi muito especial para mim.
Espero que tenham gostado deste post (enorme eu sei),
talvez faça um outro post falando do que aprendi como Cosplayer e umas dicas
para quem estiver a pensar fazer Cosplay pela primeira vez.


Pessoal que eu amo. (o Sandro tem de fazer sempre estas caras)


Tenho aqui nestas linhas finais que agradecer ao meu melhor amigo e ao meu namorado, por me acompanharem e por me ajudarem a carregar o meu Hobby Horse que não era nada leve, todas as horas que lá estivemos.

E vocês já fizeram cosplay? Como correu a primeira vez?
Contem tudo nos comentários. Beijinhos

quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

My first Cosplay - A preparação (Lisboa Games Week)


Hi Dolls!
Eu sei que tenho estado um pouco afastada do Blog mas aqui estou hoje
para vos contar a minha primeira (de muitas esperemos)
 experiência a sério como  Cosplayer.
Isto dito “a sério” porque como é óbvio já me vesti várias vezes de personagens
que gosto, inclusive no Carnaval (Harley Quinn) e em outras situações.
Ora como alguns de vocês sabem, de dia 16 a 19 de Novembro de 2017
(sim já venho um pouco atrasada) realizou-se na FIL – Parque das Nações em Lisboa, o evento Lisboa Games Week, á qual eu tive muito gosto em fazer parte. 
A LGW é um evento sobre, como o nome indica, jogos
e a que passou foi a  4.ª edição da mesma, que, pelo que li,
apresentou a maior edição de sempre.
Como não podia deixar de ser (porque eu nem gosto de jogos *coff, coff*)
eu empenhei-me a fundo, criei o meu cosplay do zero,
arrastei o meu namorado e melhor amigo, e lá fomos nós!


Elaboração do Cosplay

Como não podia deixar de ser,  eu decidi criar o meu cosplay todo do zero,
com a ajuda da minha maravilhosa avó do meu querido namorado
 e do meu magnifico melhor amigo.
Não tenho nada contra quem compra as coisas na internet, mas acho muito mais divertido faze-lo á mão. Embora seja mais trabalhoso também sabe muito bem no final, poder ver a criação completa e ficar orgulhosa da mesma.
Escolhi a Alice Lidell do jogo Alice Madness Returns
(que eu joguei e fiz Review e podem ver AQUI).
Então para o vestido, comprei tecido branco e tecido azul
dos mais baratos e acessíveis que consegui comprar,
e fui passar um fim de semana a casa da minha avó,
que me ajudou e ensinou a fazer o fato, saiote e avental.

Passadas muitas horas a alinhavar, cortar e cozer
(foram cerca de  15 horas em 3 dias), foi este o resultado final.
Fiquei muito feliz com o resultado embora a forma do vestido
não me favoreça muito, achei que ficou muito bem e fiquei orgulhosa do laço,
que fiz completamente sozinha.


Como não podia deixar de ser tinha de ir armada, e claro as duas armas mais conhecidas da Alice são o Hobby Horse e a Vorpal Blade.
Eu fiz a cabeça do meu Hobby Horse com muitas camadas de cola branca
e papel de jornais velhos e o molde fiz em cartão (pescoço),
esferovite (focinho) e com um balão (topo da cabeça), com ajuda do meu namorado, senão ia demorar um mês a fazer todas as camadas.
Demorou mais de uma semana a fazer porque tem de secar muito bem
antes de se poder pintar e tem de levar muitas camadas
até se poder rebentar o balão.
Para a crina usei papel de jornal amachucado com a forma dos pelos
(dentro de possivel) e para o corno e orelhas usei dois cones de esferovite
que comprei na loja chinesa
(um para o corno e outro cortado em metade para as orelhas).
O arnês são apenas tiras de cartão cortadas e coladas (com cola quente),
com pequenas gotas de cola quente a fazer os relevos e depois pintadas.
A corrente tambem foi toda feita em cartão, aro a aro,
colados com cola quente e interlaçados, e pintada no final com spray.
 Para agarrar o cabo ao Hobby Horse usei muito papel de jornal amachucado
para tentar manter a 100% a forma da cabeça (fail)
e um garrarfão de água vazio colado ao cabo.

O resultado final foi este, e embora eu não tenha ficado
completamente satisfeita com ele, recebeu imensos elogios durante o evento
e até me perguntaram se podiam tirar fotos só com ele.



O meu melhor amigo, Sandro, fez me a Vorpal Blade num material chamado K-Line (que é um género de sanduíche de esferovite e cartão) e fez-me também o Omega do colar da Alice em PVC.
 


No fim de tudo feito foi tudo pintado com spray prateado. 
A Vorpal Blade levou todos os detalhes que a diferem de uma faca vulgar, que eu fiz passando todo o design para a superficie (dos dois lados) com papel vegetal e com a ponta de uma caneta que não escrevia marquei todos eles com bastante força de forma a criar os relevos. Foi enrolada no cabo com fita adesiva preta para parecer mais uma faca.



No final juntamente com o avental
(onde fiz símbolos com tinta de tecido preta nos bolsos)
levou um banho de “sangue” (guache vermelho).
Que como não podia deixar de ser foi a minha parte favorita haha.




Foi assim que eu criei tudo isto para a Lisboa Games Week.
O próximo post será sobre o resto da experiência
(como correu e o que comprei, etc...). 
Espero que tenham gostado e que tenham talvez tirado ideias de como fazer
 algumas coisas para o vosso primeiro ou próximo cosplay.

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Alice Madness Returns Review


Hi Dolls!

Já há muito tempo que queria escrever sobre este jogo, porque foi dos mais que me cativou.  Infelizmente parei de o jogar durante uns bons meses, mas decidi que não passava desta semana e assim foi. Tenho, primeiramente, de agradecer ao meu melhor amigo por mo ter oferecido. 
Preparem-se porque vai ser um longo post, mas se gostam de jogos, se já jogaram este jogo, ou se pretendem jogar, aposto que vão gostar.


Eu passei este jogo em dificuldade normal, em 25 horas e meia. Isto porque eu tentei completar durante o jogo o máximo de coisas que consegui e isso deixou-me a 95%. Mas sendo eu como sou, sei que vou jogar o jogo e tentar completar 100%, porque eu sou daqueles gamers que gosta de completar os jogos ao máximo.
O screenshot do meu save do jogo
Eu não vou falar muito sobre a história do jogo em si, até porque se não jogaram e querem jogar, vão adorar descobrir aos poucos por vocês mesmos e eu não quero dar Spoilers. A história é sobre Alice Lidell, que perdeu a sua família quando a sua casa ardeu, e que se acha culpada do que aconteceu. O jogo é então Alice em Wonderland a tentar juntar as peças para descobrir o que se passou na realidade. No fim do post darei a minha opinião completa sobre o jogo, mas vamos começar por aspecto, armas, jogabilidade e coleccionáveis.

Aspecto

A Alice neste jogo não é representada como uma menina fofa, querida e inocente, de cabelos loiros e cara meiga.
Esta versão de Alice é bem mais sinistra e sombria, com cabelo negro e grandes olhos verdes que sobressaem na sua pele pálida. E eu gosto muito mais assim. No inicio do jogo temos um vestido normal inspirado na Alice que todos conhecemos, o azul com avental branco, apenas com símbolos a mais e um pouco de sangue. O laço nas costas tem uma caveira no centro. O segundo vestido é o Steamdress, e é um vestido preto normal numa versão mais steampunk cheio de fivelas e de aspecto rústico. O Siren é o meu preferido porque eu gosto de tudo o que envolva o mar e sereias. O vestido é repleto de escamas num degrade de rosa e azul menta e com pequenas pérolas. Outro dos meus preferidos é também o Silk Maiden que é uma espécie de quimono azul escuro com flores transformado em vestido. Depois temos o Royal Suit que é um vestido preto branco e vermelho com alguns dos naipes incluídos. Por fim temos o Misstitched que é um vestido feito de remendos. No laço atrás tem uma das caras das Ruins, que é um género de boneco.
Mas estes são apenas os vestidos originais do jogo.

Mas o AMR tem também DLC (Downloadable content) que eu acho muito mais awesome que os originais. Cada um dos seguintes vem também com um "poder" diferente. Cada um deles é inspirado numa personagem ou num momento do jogo. O Caterpillar é um fato de lagarta, verde, com patas á frente e asas pequenas nas costas. O Checkmate é um vestido vermelho e branco com peças de xadrez.
O Cheshire é (obviamente) igual ao Cheshire cat do jogo e é o meu DLC favorito, visualmente. A Alice tem olhos amarelos, orelhas de gato, patas e uma cauda.
O
Fleshmaiden é outro dos meus DLC favoritos e é todo feito em carne (Lady Gaga style? haha) e tentáculos. Nesta outfit a alice está descalça e com pés ensanguentados, no laço das costas tem um olho e os olhos da Alice são azuis quase brancos. O 
Hattress é inspirado claro no Mad Hatter e a Alice tem um chapéu igual ao dele no jogo. Este vestido contém uma data de gears e o braço esquerdo da Alice é mecânico. Por fim o Late But Lucky é dedicado ao coelho e inclui orelhas de coelho, um top hat e patas de coelho. O laço atrás também é constituído de patas e cauda de coelho.

Armas

Quando Alice encontra a Vorpal Blade
Este jogo tem 2 das minhas armas preferidas de todos os jogos que já joguei, sendo elas a Vorpal Blade e o Hobby Horse.
A Vorpal Blade é uma faca cheia de desenhos intrincados e é a arma principal da Alice. Não há palavras para quanto esta arma é maravilhosa e bonita. Queria muito ter uma Vorpal Blade coleccionável na minha prateleira cá em casa.


O Hobby Horse é um daqueles cavalinhos que as crianças usam para brincar, no entanto nas mãos da Alice é uma arma implacável. Não conheço uma pessoa que tenha jogado AMR e não ame esta arma. É destruição pura. Quando se faz upgrade a nível IV é um unicórnio, e eu não podia amar mais.
O Pepper Grinder é uma arma que parece um moedor de pimenta mas é um género de arma de fogo. É extremamente útil contra inimigos voadores.
O Teapot Cannon é uma chaleira que deita uma bola de chá e destrói paredes entre outras coisas.
O Clockwork Bomb é como o nome indica uma bomba que pode ser rebentada na altura desejada ou quando acaba o tempo.
Existe também o Umbrella que não é uma arma mas ajuda bastante contra certos inimigos, porque reflecte coisas projectadas pelos mesmos.


Também as armas têm DLC. A minha preferida é a Knightmare do Hobby Horse que transforma o unicórnio num unicórnio em esqueleto e com hastes e olhos brilhantes.
A
Vorpal Blade muda para Vorpal Cleaver que é praticamente igual mas é em forma de cutelo em vez de faca. O Octo-Grinder fica um género de polvo ou lula. Por fim o Catnip Cannon é inspirado no cheshire cat e o olho do bule move-se.


Jogabilidade

Para mim o jogo é uma agradável mistura de exploração, luta, puzzles e mini jogos. O jogo não se torna monótono, todos os Chapters são muito diferentes e dentro de cada Chapter tem muitas coisas novas, e inimigos diferentes. 
A vida da Alice é medida por Rosas, que são encontradas dentro de inimigos, objectos quebráveis, ou usando o Shrink Sense numa Shrinking Violet

Hysteria
Quando a vida chega a apenas 1 Rosa, é possível activar o modo Hysteria, ou como eu gosto de lhe chamar  IM ON MY PERIOD!!!! ( Desde que vi o Pewdiepie jogar xD )
O
Hysteria é um modo que faz com que os ataques fiquem extremamente poderosos e torna a Alice invulneravel por um curto espaço de tempo. Todo o aspecto do jogo muda durante Hysteria, todas as cores são reduzidas a preto, branco e vermelho, e a roupa, face e armas também mudam de aspecto.

Neste jogo existem mais duas habilidades, o Dodge que transforma Alice num conjunto rápido de borboletas azuis para evadir ataques ou desviar de coisas.

O Shrink sense é uma habilidade que permite a Alice encolher em tamanho, e tem três usos: localizar Keyholes para encontrar itens ocultos, ver mensagens e plataformas invisíveis, e para poder usar Shrinking Violets.

Coleccionáveis



Tudo o que consegui completar no meu save

Neste jogo existem varios tipos de objectos para coleccionar.

O primeiro e mais comum são os Teeth (dentes) que podem ser encontrados em inimigos, objectos ou mesmo espalhados pelos cenários e servem para fazer upgrade ás armas.


Pig Snouts: São focinhos de porco que podem ser encontrados a voar ou em paredes. Para colectá-los, é preciso usar o Pepper Grinder. Quando cheios de pimenta, os focinhos espirram e desaparecem. Quando eles desaparecem, abrem caminhos, ou revelam cestas com dentes e rosas.

Radula Rooms: São salas secretas nas quais Alice deve realizar certas tarefas. A conclusão das tarefas resulta em Alice ganhando Paint Pots. Quatro Paint Pots completam uma Rosa, que é adicionada à barra de saúde para a aumentar (quantas mais Rosas, mais saúde). É mais ou menos a mesma coisa que os Heart Containers nos Legend of Zelda.

Bottles: São garrafas brancas e douradas brilhantes. Encontrar cada garrafa em um capítulo desbloqueia peças de concept art.

Memories: São fragmentos de diálogo de pessoas que tiveram um grande impacto na vida de Alice, representadas por objectos brilhantes diferentes para cada pessoa.



Opinião pessoal


Deixo já aqui explicado que para mim o design do jogo está espectacular e todos os cenários são perfeitos com todos os mais pequenos detalhes. Fiquei maravilhada com todos os pequenos objectos diferentes em todos os chapters. Todos os objectos quebráveis , inimigos, plataformas, mini-games são diferentes ao longo do jogo, e quase parecem vários jogos diferentes.Eu tenho de admitir que muitas vezes parei de jogar para observar os cenários com mais atenção e tirar alguns screenshots.

Melhor screenshot que tirei

Adoro que o jogo seja fofo e bonito em certas partes, mas creepy e gore no resto e adoro a maneira como todas as personagens foram recreadas. Parece algo que podia ter sido imaginado pelo Tim burton. O Cheshire não é gordinho e peludo, o coelho parece psicótico e até a própria Alice parece aquelas meninas saídas de um filme de terror.
Cheshire, o coelho, Mad Hatter e a Rainha.
O jogo é bastante fácil de jogar em modo Normal e embora certas partes sejam um pouco frustrantes, acaba por se conseguir passar á segunda ou terceira tentativa. As partes que menos gostei foram os mini games de plataforma 2D porque eu não gosto muito de jogos recentes em plataforma mas acabam por se tornar faceis. Outra coisa que também não gostei foi o facto de eu ter muita ansiedade e este jogo contem muitos dos meus medos incluido aguas profundas e escuras. Ou seja, o chapter debaixo do mar foi um misto de sentimentos para mim. Por um lado tem partes muito queridas e divertidas e coloridas que eu adorei, e como já referi acima adoro o vestido Siren, mas por outro lado a parte mais obscura deste chapter deixou-me muito ansiosa e com vontade de largar o jogo e nunca mais lhe tocar.


E acho que vou ficar por aqui, este post já é um dos maiores aqui no blog e espero que tenham paciência para ler. O jogo é magnifico, e se gostaram do que leram, aconselho a jogarem porque este jogo é muito bom mesmo. Deixem aqui nos comentários o que acharam se já jogaram, ou caso não o tenham feito se ficaram com vontade de jogar.
Caso ainda não tenham visto o desenho que fiz sobre o Alice Madness Returns, podem ve-lo carregando aqui : Sketchbook Page2

 Beijinhos 

sexta-feira, 19 de maio de 2017

TAG "O que tenho no meu armário?"

Hi Dolls! O post de hoje é uma tag, que eu vi algures no youtube e decidi fazer aqui no blog porque achei uma ideia engraçada. Embora o meu armário não tenha muitas coisas dos estilos que eu gosto, espero que gostem na mesma das coisas que escolhi.

1. Qual é o item mais antigo no teu armário?
Eu tenho imensos itens antigos, tenho roupa que remonta aos tempos da escola básica e ainda me servem. Mas o mais antigo penso que é esta camisola em renda que é mais velha que eu, antigamente era usada como camisola interior ou combinação (combinação era o que se chamava á lingerie antigamente).

2. Qual é o item mais recente?
O item mais recente é este vestido da Bershka que custou 15 euros. Adoro-o.

3. Qual é o item mais caro?
Eu não sou muito de comprar itens caros, mas se tiver de dizer, acho que o mais caro são estes sapatos pretos que são da Bershka e foram 30 euros (não, não tenho peças de roupa acima dos 30 euros).

4. Qual é o item mais acessível e barato (que usas muito)?
Tenho que dizer o meu casaco de cabedal. Custou apenas 10 euros na Primark, e é muito versátil, fica bem com saias, com calças, com vestidos, é confortável, bonito e de boa qualidade.


5. Que peça de roupa gostavas de ter mais no teu armário?
Overalls (macacões). Gostava de ter overalls em saia, em calções, em calças em ganga, e em outros tecidos.

6. Qual foi a maior pechincha?
A maior pechincha foi talvez esta camisola com padrão universo. Comprei por 2 euros numa Thrift Shop (loja em segunda mão). Sou fanática por lojas porque se podem arranjar coisas bonitas e baratas, muitas vezes como novas.

7. Qual foi o maior desperdício de dinheiro?
O maior desperdício de dinheiro foram sem duvida estes sapatos de salto alto que me custaram 25 euros, comprados para um casamento em 2011 e usados nem meia dúzia de vezes desde esse dia.


8. Qual o tipo de peça de roupa que mais gostas de usar ou mais tens?
Vestidos sem duvida. Tenho mais vestidos do que gosto de admitir. Nem sempre uso vestidos, mas é o que mais gosto de vestir.

9. Qual é a sua peça favorita que te ofereceram?
Eu amo a maior parte das coisas que me oferecem, mas este body da Primark tem 1990 nele, que é o ano em que nasci, e por isso gosto imenso dele



10. Qual é o item mais confortável?
O meu item mais confortável é sem duvida nenhuma o meu unicórnio da Primark. É tão fofinho e quentinho e lindo *-*



11. Qual é o item mais desconfortável
(mas que fazes um esforço por usar porque o adoras)?
Sem duvida estas botas pelo joelho. Eu normalmente não uso saltos porque sou um pouco trapalhona já por natureza, e quando uso prefiro com salto mais grosso, mas estas botas são lindas de morrer.



12. Mostra um conjunto completo favorito.
A outfit completa que tenho gostado muito ultimamente é esta. A minha camisa com gatinhos da Bershka (9,99€), os jeggings da New Yorker (14,99€), a mala envelope da Primark (4€) e os meus sapatos brancos do Chinês (foram cerca de 15€ penso eu).



13. Escolha seu item favorito branco.
Embora não seja branca mesmo, é um género de um branco sujo e é esta camisola da Pull&Bear repleta de batons, que foi cerca de 15 euros. Foi uma daquelas peças que quando vi na loja não podia vir embora sem ela. 



14. Quais as tuas lojas preferidas?
A loja que mais compro é a Primark devido aos preços baixos, mas as minhas lojas favoritas são sem duvida a Bershka, Pull&Bear e a NewYorker.

E é isto Dolls! Embora eu quisesse mesmo ter um estilo mais definido (não tenho bem um tipo de estilo), as marcas que eu gostava de poder comprar como a Dollskill e Blackmilk são caríssimas, por isso tenho de me contentar com as lojas onde ainda consigo ir comprando uma pecinha ou outra. E vocês Dolls? Qual é a vossa loja preferida? E a peça de roupa que mais usam? Deixem comentários e se gostam deste tipo de Posts com Tags digam algo, eu gosto imenso de os fazer mas ás vezes tenho medo que sejam tags a mais!
Kisses!

quinta-feira, 18 de maio de 2017

Juventude de Hoje

Hi Dolls!
Bem eu andava aqui longe do Blog mas hoje tive de vir escrever devido a um assunto que tem virado noticia. Ora foi publicado um vídeo que gerou polémica da queima das fitas do Porto (se não estou enganada). Nesse vídeo é possível ver uma rapariga deitada nos bancos de um autocarro rodeada de colegas a filmar e incentivar um outro "colega" que tem a mão dentro das calças da mesma. Ora a polémica aqui é que nos telejornais já dizem que a rapariga estava desmaiada, bêbada, incapaz, etc... No entanto é possível ver que a própria durante o acto sexual (ao qual os jornais chamam violação) se encontra aos beijos com o "agressor" e chega mesmo a acariciar-lhe o cabelo.Ora eu como já tenho referido varias vezes desde que saiu esta "noticia" eu não defendo nem o rapaz, nem a rapariga, aliás ambos deviam ser culpados por atentado ao pudor. 


"ARTIGO 212.º (Exibicionismo e ultraje público ao pudor) Quem, publicamente e em circunstâncias de provocar escândalo, praticar acto que ofenda gravemente o sentimento geral de pudor ou de moralidade sexual, será punido com prisão até 1 ano e multa até 100 dias."

Pondo isto o que tenho a dizer é que, primeiramente achei estranho a rapariga (mesmo estando bêbada) não mostrar sinais de luta ou resistência, até que depois reparei que a mesma estava aos beijos. Outra coisa muito estranha foi o facto de nem ela, nem os pais terem feito queixa. Isto porque? Ora porque se a rapariga não foi violada e se estava a gostar porque raio haveria de fazer queixa? A menina apenas chegou a casa foi á sua vidinha e quando viu o vídeo (que só passou nos jornais com a identidade da mesma censurada) calou-se bem calada, e os pais viram as noticias e provavelmente nem lhes passa na cabeça pensar que a princesinha linda que eles criaram fizesse coisas daquelas por isso nem sequer puseram a possibilidade de ser ela no video.

Então é aqui que chego ao tema em questão, ao que quero falar desde inicio. A juventude de Hoje. Eu vejo na televisão ou internet noticias de quando a quando que fico chocada. Adolescentes a terem sexo em casas de banho de discotecas, a serem filmados e saberem e continuarem. Raparigas nas queimas sem camisola (ou sutiã) a serem pintadas com canetas enquanto os colegas despejam álcool em cima. Rapariga em algum lado (já vi á muito tempo) numa festa a por na boca o máximo de orgãos sexuais masculinos (sem proteção) que conseguir num minuto, porque pensava que ia ganhar um prémio. Mas onde vai parar este mundo? O nosso futuro são as crianças e são estas as crianças (ou adolescentes chamem-lhes o que quiserem) que nós temos para governar o mundo daqui a 15/20 anos. Em quem está a culpa? Não se pode culpar apenas os pais, porque lá está os pais muitas vezes nem sabem metade das coisas que os queridos filhos fazem, mas muitos nem sequer se interessam no que os filhos fazem, e acima de tudo não "supervisionam" melhor as coisas no geral. Eu sei que é difícil é claro que os meus pais não sabem quantas vezes bebi, quantas bebedeiras apanhei, ou algo do género.


Mas ensinaram-me a beber com moderação, sempre olhar por mim e pela minha segurança, não largar as bebidas e não aceitar bebidas de estranhos. O que mais me choca é que com 15 anos muitos miúdos já sabem mais sobre sexo do que muitos adultos e que eu com 15 anos ainda brincava ás Barbies e Polly Pockets e era gozada por isso. Também era gozada por beber coca-cola quando ia sair á noite e quase todos os dias ouvia piadas do género "oh Eva tu não bebes e és a única que não tem carta, tu é que eras fixe para levar a malta". Acham que isso me incomodava? Não. Sempre disse e volto a dizer "Não preciso de álcool para ser fixe, quem gosta, gosta, quem não gosta, azar". Sim bebo (bolas tenho 27 anos) mas não bebo até cair para o lado e sei quando parar. O problema no meio disto tudo é a quantidade de pessoas que venera e faz ídolos de pessoas que participam em reality shows como "Love on Top" ou "Casa dos Segredos" onde diariamente é mostrado sexo, ou actos obscenos em horário nacional. O que têm a dizer sobre isto Dolls, acham que os miúdos de hoje não tem consideração por eles próprios? Deixem opiniões.
Triforce